– NOSSA PARCELA


Talvez não percebas. Entretanto, cada dia, acrescentas algo de ti ao campo davida.
As áreas dos deveres que assumiste são aquelas em que deixas a tua marca,obrigatoriamente, mas possuis distritos outros de trabalho e de tempo, nos quais oSenhor te permite agir livremente, de modo a impregná-los com os sinais de tuapassagem.
Examina por ti mesmo as situações com que te defrontas, hora a hora. Portodos os flancos, solicitações e exigências. Tarefas, compromissos, contatos, reportagens,acontecimentos, comentários, informações, boatos. Queiras ou não queiras, a tua parcelade influência conta na soma geral das decisões e realizações da comunidade, porque emmatéria de manifestação, até mesmo o teu silêncio vale.
Não nos referimos a isso para que te ergas, cada manhã, em posição de alarme.Anotamos o assunto para que as circunstâncias, sejam elas quais forem, nos encontremde alma aberta ao patrocínio e à expansão do bem.
Acostumemo-nos a servir e abençoar sem esforço, tanto quanto nosapropriamos do ar, respirando mecanicamente. Compreender por hábito e auxiliar aosoutros sem ideia de sacrifício.
Aprendemos e ensinamos caridade em todos os temas da necessidade humana.Façamos dela o pão espiritual da vida.
Acreditemos ou não, tudo o que sentimos, pensamos, dizemos ou realizamosnos define a contribuição diária no montante de forças e possibilidades felizes ou menosfelizes da existência.
Meditemos nisso. Reflitamos na parcela de influência e de ação que impomos àvida, na pessoa dos semelhantes, porque de tudo o que dermos à vida, a vida tambémnos trará.

Do livro: Alma e Coração -Emmanuel / Francisco Cândido Xavier

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>